quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Tendinite e tenosinovite








A tendinite é a inflamação de um tendão; a tenosinovite é a tendinite acompanhada pela inflamação da bainha protectora que cobre o tendão.

Os tendões, alguns dos quais estão cobertos por uma bainha protectora, são cordas fibrosas de tecido resistente que ligam os músculos aos ossos. As bainhas dos tendões cobrem alguns tendões.

A maior parte das tendinites surgem em pessoas de meia-idade ou idade avançada, dado que com a idade os tendões são mais propensos às lesões. Contudo, também aparecem em jovens que praticam exercícios intensos e em pessoas que realizam tarefas repetitivas.

Certos tendões, especialmente os da mão, são particularmente propensos a inflamação. A inflamação do tendão que estende o polegar da mão para fora denomina-se doença de De Quervain. A inflamação pode fazer com que os tendões que fazem fechar os outros dedos da mão fiquem presos, produzindo-se uma sensação de estalido (dedo em gatilho). A tendinite do bicípete, na parte superior do braço, causa dor quando se dobra o cotovelo ou se roda o antebraço. É frequente que se inflamem o tendão de Aquiles no calcanhar e o tendão que percorre a parte superior do pé.

As doenças articulares, como é o caso da artrite reumatóide, a esclerodermia, a gota e a síndroma de Reiter, também podem afectar as bainhas dos tendões. Nos adultos jovens que contraem gonorreia, especialmente em mulheres, a bactéria (gonococo) pode causar tenosinovite, afectando habitualmente os tendões dos ombros, pulsos, dedos, ancas, tornozelos e pés.

Sintomas

Os tendões inflamados costumem causar dor quando se movem ou se tocam (mover as articulações próximas do tendão, ainda que seja ligeiramente, pode causar uma dor intensa). As bainhas dos tendões podem inchar visivelmente pela acumulação de líquido e pela inflamação, ou podem secar e roçar contra os tendões, causando uma sensação áspera que se pode sentir, ou um som que se escuta durante a auscultação, quando a articulação se move.

Tratamento

Várias formas de tratamento podem aliviar os sintomas de uma tendinite. Costumam ser úteis o repouso, a imobilização com entalamento ou gesso e a aplicação de calor ou frio (conforme seja conveniente). A terapia com anti-inflamatórios não esteróides como a aspirina ou o ibuprofeno durante 7 a 10 dias diminui a dor e a inflamação.

Por vezes, os corticosteróides e os anestésicos locais injectam-se na bainha do tendão. Este tratamento é particularmente útil para tratar um dedo em gatilho. Raramente, a injecção causa um acesso que dura menos de 24 horas e pode tratar-se com compressas frias e analgésicos.

O tratamento deve ser repetido todas as semanas ou de 3 em 3 semanas durante 1 ou 2 meses, antes que a inflamação diminua por completo. Uma tendinite crónica e persistente, como acontece na artrite reumatóide, pode ser tratada cirurgicamente para extrair as zonas inflamadas, sendo necessária a fisioterapia depois da intervenção. Com frequência, a cirurgia está indicada para tratar um dedo em gatilho crónico ou para extrair as acumulações de cálcio das zonas de uma tendinite de longa duração, como a zona que circunda a articulação do ombro.

Já acessou o FAÇA FISIOTERAPIA hoje?
Saiba mais sobre ESSE ASSUNTO clicando aqui!
Receba as NOTÍCIAS no seu email se inscrevendo aqui!
Veja os melhores EQUIPAMENTOS e CURSOS ON LINE de Fisioterapia.
Assista VIDEOS de Fisioterapia

COMENTE O POST


0 comentários:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Carregando...