A Tenossinovite De Quervain é mais comum em mulheres e pode estar associada à gravidez e ao hipotireoidismo. Caracteriza-se por um aumen...

O que é a Tenossinovite Estenosante de De Quervain?




Antes de ler esse post, inscreva-se na newsletter e receba notícias da Fisioterapia no seu email. Clique aqui
http://3.bp.blogspot.com/_OCRVtQauR5I/S_cYYWVQXaI/AAAAAAAAAG8/M5cMxsVgvNQ/s1600/dequervains.jpg

A Tenossinovite De Quervain é mais comum em mulheres e pode estar associada à gravidez e ao hipotireoidismo. Caracteriza-se por um aumento de volume no punho próximo ao polegar e dor principalmente nos movimentos para segurar objetos.

Desde a descrição clássica da Tenossinovite Estenosante de De Quervain, em 1895, numerosas publicações médicas têm discutido a anatomia, diagnóstico, etiologia clínica, fisiopatologia e tratamento médico e cirúrgico desta doença.

O compartimento afetado pela doença, situado no punho, é uma espécie de túnel no qual a base é formada pela extremidade do osso rádio e as laterais e o teto pelos ligamentos. Por dentro deste túnel passam, na maioria das vezes, dois tendões (a saber, o extensor curto e o abdutor longo) do polegar. Acima dos tendões temos a presença dos ramos do nervo, que dão sensibilidade à região.

Porém, em algumas pessoas aparece o que se chama de variação anatômica, que é uma diferença no formato de qualquer região do corpo sem que isso resulte em prejuízo à função. Nesta região encontram-se algumas variações anatômicas. A primeira seria a presença de tendões acessórios e a segunda a presença de um túnel acessório para a passagem exclusiva do tendão extensor curto do polegar.

Atualmente acredita-se que a principal causa dos sintomas de De Quervain sejam estas variações anatômicas.

O tratamento consiste em repouso da região, utilização de anti-inflamatórios, fisioterapia, aplicação de injeções de remédios e cirurgia, que é mais eficiente. Trata-se de um procedimento pequeno, mas que exige conhecimento da anatomia local. A operação pode ser realizada em um processo simples. O paciente vai ao hospital, opera e volta para casa no mesmo dia. A anestesia pode ser somente no braço e a incisão é pequena (2 cm aproximadamente).

A cirurgia é feita para aliviar a pressão nos tendões apertados. A recuperação é rápida e a cicatriz quase imperceptível.
Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Indicação de Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Poste um Comentário

0 comentários:

Faça Fisioterapia