Excesso de dor em criança pode ser sinal de doença reumática


>





Depois de um dia intenso de brincadeiras, a criança chega em casa e reclama de dores. A explicação imediata seria dizer que a culpa é do excesso de atividades, mas, é bom ficar atento: doenças reumáticas nas crianças começam com simples queixas. Ficar atento as queixas dos filhos é de suma importância, já que o diagnóstico precoce e o tratamento específico são fundamentais para uma evolução satisfatória.

A experiência da dor é marcante na vida de uma criança e de seus pais. É uma vivência da qual ela sempre se lembrará pela sua intensidade, limitação e desconforto. Não são todas as doenças reumáticas que podem se manifestar na criança, entretanto, Febre Reumática (ou reumatismo no sangue, popularmente conhecida), Artrite Idiopática Juvenil, Lúpus Eritematoso Sistêmico Juvenil, Dermatomiosite Juvenil, Esclerodermia Juvenil, Fibromialgia, Osteoporose e Síndrome Auto-inflamatórias, são algumas delas.

A febre reumática, por exemplo, acomete crianças a partir de quatro anos e é caracterizada por uma forte dor articular e lesão de válvulas cardíacas. “Essa doença é considerada a principal causa de doença cardíaca adquirida na infância”, completa o reumatologista pediátrico.

Já a artrite idiopática juvenil (AIJ) pela inflamação das juntas (articulações) pode causar dor, vermelhidão, inchaço, calor, diminuição dos movimentos e deformidades. Além das articulações, a AIJ pode acometer, também, olhos, coração, músculos, tendões, fígado e a pele.

Quando procurar um reumatologista?

Os pais devem ficar atentos às queixas. Se elas são frequentes, deve-se procurar um médico e relatar o que está acontecendo.

O reumatologista diz que, normalmente, crianças não reclamam muito de dor, a não ser que realmente estejam sentindo dor. Além disso, por muitas não saberem como descrevê-las, os pais não dão importância, o que pode ser um erro grave para a condução da doença do filho.

Outro sinal de que alguma coisa está errada também é se as articulações da criança começarem a ficar inchadas, vermelhas e quentes. “Esse é um claro sinal da artrite idiopática juvenil”, orienta o médico.

A postura da criança também diz muito sobre seu estado físico. O médico alerta que, por exemplo, crianças que sentem dor adotam uma postura que alivia o seu desconforto. “Normalmente, esta postura inclui andar com os joelhos dobrados, costas curvadas e braços jogados para frente e dobrados. Quando as crianças estão sentadas, frequentemente, descansam as suas mãos curvadas no colo e sentam com os ombros jogados para frente. Além disso, muitas costumam dormir na posição fetal.”

Febre, cansaço permanente, mudança de humor, desânimo para brincadeiras, fraturas frequentes, sensibilidade a luz, falta de apetite, perda de peso, lesões na pele, fraqueza, são alguns dos sintomas das doenças reumáticas.

O importante é os pais não ignorarem as queixas dos filhos. Criança sente dor sim e pode estar sofrendo muito. Quanto antes o diagnóstico, antes será o tratamento que determinará a qualidade de vida deste futuro adulto. É responsabilidade dos pais identificar e tratar isso com muita seriedade.
Excesso de dor em criança pode ser sinal de doença reumática Excesso de dor em criança pode ser sinal de doença reumática Revisado by Faça Fisioterapia on 07:38 Nota: 5

Nenhum comentário