Dores articulares x Fadiga








Hoje em dia milhões de pessoas sofrem cada vez mais por conta de dores articulares e fadiga. Geralmente há uma relação entre esses dois sintomas. Qualquer forma de dor, inclusive as articulares, fará com que o organismo gaste mais energia tanto física quanto emocional para reparar o dano e isso faz com que o indivíduo se sinta extremamente cansado.

A fadiga associada a articulares pode ser desencadeada por noites mal dormidas. Indivíduos que sofrem de dores articulares, quando vão dormir, tendem a mudar de posição continuamente durante toda a noite para tentar aliviar a dor, não tendo assim uma boa noite de sono.

Leia também

Tabagismo e doenças pulmonares
Saiba mais sobre o Neuroma de Morton
Testes para coluna vertebral
Alongamento por estimulacao eletrica
Tecido Conjuntivo e Fascia

Qualquer forma de dor fará com que o organismo gaste mais energia

Uma doença comum cujos sintomas são dor articular prolongada e músculos e tendões sensíveis é a fibromialgia. Que também tem sido associada à rigidez matinal e fadiga crônica. A doença pode se desenvolver por conta própria e não tem causa conhecida. Outro diagnóstico muito comum associado a dores articulares e sintomas de fadiga é a artrite. A artrite é uma doença inflamatória que pode afetar qualquer articulação, mas geralmente afeta determinadas áreas, como mãos, joelhos, costas e ombros. Quando essas áreas inflamam, as articulações incham, causando dor intensa e uma sensação de rigidez. Essa dor intensa também leva a uma sensação muito grande de cansaço. Quando a inflamação e a dor diminuem o organismo se sente desgastado, provocando a necessidade de horas de sono.

Dores articulares e fadiga também estão associadas a doenças autoimunes. Quando ocorre uma crise dessas doenças, o corpo utilizará uma grande quantidade de energia para tentar reduzir a dor e isso irá resultar em fadiga extrema. Os sintomas comuns resultantes dessas crises são dores articulares, fadiga crônica, dores musculares e febre baixa. O tratamento para dores crônicas e autoimunes são longos e o acompanhamento deve ser realizado por toda a vida. A acupuntura e o shiatsu ajudam a reduzir o nível de dor e a reequilibrar o organismo como um todo, proporcionando uma melhor qualidade de vida e a sensação de bem-estar.

A atividade física, como o pilates, é muito recomendada para esse tipo de paciente. Pessoas com fibromialgia possuem um baixo nível de serotonina, e por isso o limiar de dor é menor que pessoas normais. O exercício físico ajuda na produção e liberação de endorfina e serotonina no organismo, produzindo uma sensação de bem estar. Os exercícios devem ser sempre realizados com o acompanhamento de um profissional especializado.
Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Tenho indicações para você apofundar seus estudos em Cardiologia. Espia só:
  • Sistema Cardiovascular: anatomia e fisiologia
  • Curso de Eletrocardiograma Básico
  • Drive Virtual de Fisioterapia na Cardiologia
  • Curso Online de Fisioterapia Aplicada à Cardiologia


  • Poste um Comentário

    Nenhum comentário

    Tecnologia do Blogger.