Anatomia da articulação do ombro


>



http://www.hospitalsantarosa.com.br/fotos_noticias/2367/bigstockphoto_shoulder_pain_1676738.jpg


O complexo do ombro funciona como uma unidade envolvendo uma complexa relação entre suas diversas estruturas. Seus componentes consistem de:

- Três ossos ( úmero , clavícula e escápula )

- Três articulações ( esternoclavicular , Acromiodavicular e glenoumeral )

- "Uma pseudoarticulação" ( a articulação entre a escápula e o tórax)

- Uma área fisiológica ( espaço supraumeral e subacromial )

Para que a função do ombro seja ideal, o movimento também devem estar disponível na junção cervicotorácica e nas conexões existentes entre as três primeiras costelas e o esterno e a coluna.

O úmero proximal possui quatro seguimentos anatômicos , que podem ser fraturados : o tubérculo maior, o tubérculo menor, a superfície articular e a diáfise do úmero. Todas as fraturas do úmero proximal são derivadas do acometimento desse quatro fragmentos.

Em 80% dos casos de fraturas umerais, nenhum dos quatro segmentos principais está significativamente deslocado e os fragmentos são mantidos juntos pelas fixações dos tendões do manguito rotador, pela capsula articular, pelo periósteo intacto . Estas lesões são passiveis a tratamento simples por exercícios funcionais precoces e todas podem , independentes do número de linhas de fratura, ser consideradas em conjunto com deslocamento mínimo, por causa da semelhança em seu tratamento e prognóstico.

Em 15 a 20% das fraturas do úmero proximal, um ou mais dos segmentos principais estão deslocados. Estas fraturas deslocadas estão associadas a lesões das partes moles características.

Share on Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário